pra que isso?

Bem-vindos!

HungriaMania é uma válvula de escape virtual que inventei pra minha mania de coisas magiares. Aqui tento partilhar com quem quer que se interesse as minhas incursões pela literatura, poesia, música e outros temas húngaros que me dão prazer fuçar, ler, traduzir, ouvir. E que me fazem bem ao espírito também, seja lá o que isso signifique.

Pros mais linguisticamente curiosos e afoitos, de vez em quando arrisco também uns toques sobre a bela e exótica língua magiar, magyar nyelv /módjor nhélv/, como eles dizem.

E tento explicar aos poucos como o idioma dos húngaros, e a rica cultura que se expressa através dele entraram na minha vida até virarem este grande e irresistível amor.

Fico sempre muito contente quando  encontro um ou outro maluco que topa ler essas notas.

Abraços,

Chico

52 Respostas para “pra que isso?

  1. Mauri

    Grande Chico,

    parabéns pelo blog! e obrigado por compartilhar esta belíssima cultura conosco!
    Você sabe como eu aguardo a sua antologia…
    abração amigo,
    Mauri

  2. catarina nascimento

    Oi Chico,
    Muito interessante. Com certeza acessarei com mais calma.
    Bjs
    Catarina

  3. Inês Bueno

    Muito bem feito, Chico. Parabéns! Bonito, interessante… voltarei outras vezes para ver mais.
    Quanto à cultura húngara, fico com as cá de baixo mais tropicais, que embora ainda mais sofridas, conservam a alegria de viver e principalmente o culto à vida! Sabe qual é o povo considerado mais feliz do planeta? Os nigerianos, também campeões em diversos problemas, inclusive contaminação por SIDA e outras enfermidades. Além de todos os flagelos de sua história, como a escravidão. Então, a felicidade é sempre muito relativa, e está ligada à alegria inerente ao viver enquanto há tempo, apesar de tudo, saber ir levando… o que talvez os europeus tenham mais dificuldade em entender, porque querem tudo definido, tudo esquematizado, tudo previsível, até a natureza e a vida, que pode estar sempre por um fio… mas esse fio pode ser de luz.
    Um abraço para vc aqui dessa terra quente que é Goiás Velho.
    Inês

  4. Prezado Sr. Guedes,

    Gostei do seu site de maneira que coloquei um link dele no meu: http://www.mfa.gov.hu/kulkepviselet/BR/pt/br_info/

    Parabéns!

    Atenciosamente

    Mihály Dudás
    conselheiro
    Embaixada da Hungria em Brasília

  5. Se é Bayer é bom. Se é Chico Guedes é ótimo.

  6. José Luiz

    Parabens pelo blog!
    Se me permite perguntar, você utiliza o Google tradutor? Os textos em húngaro sempre apresentam as palavras ligadas e isto dificulta a tradução. Também a acentuação não tem correspondente no teclado. Por exemplo este o´´ com dois acentos, como digitá-lo?
    Se você venceu este desafio poderia me repassar?
    Obrigado,

  7. Luemi

    Szia! Que bom encontrar alguém (com blog pra melhorar) que partilha da mesma afeição que eu.
    Parabéns pelo blog!

  8. Paulo Szekir

    Prezado Chico:

    Cheguei ao seu blog pesquisando nomes húngaros para uma história que estou escrevendo. Gostei muito dos seus comentários e das suas informações. Sou descendente de húngaros, como pode ver pelo meu sobrenome, e vou acrescentar o seu site em meus “favoritos”, para lê-lo depois com mais calma.

    Um abraço.

  9. ESTHER KISS

    Prezado Chico:
    Recebi hoje seu blog, que delicia!!!
    Sou filha de hungaros, meus pais morreram quando
    eu era criança. Em casa só se falava em hungaro.
    Com seu blog, voltei ao passado!!!!
    Ainda vou aprender a falar HUNGARO com o seu blog.
    NB Adoro sua NATAL.
    Um abraço.
    EK

    • Chico Moreira Guedes

      Kedves Esther!
      Mensagens como a sua me deixam nagyon boldog! Quem sabe vc ainda se lembra de ter ouvido na infância essa palavra, de som meio estranho pra nós falantes de português: ‘boldog’, que significa feliz.
      um abraço, e quando voltar a Natal não deixe de me avisar. Chico.

  10. Pablo Martins Balieiro

    Olá Sr. Chico;
    Estava eu procurando referências na internet sobre os Magiares, e me deparo com seu blog riquíssimo em informações sobre a hungria atual e do passado. Procuro me informar o tanto quanto puder, pois estou desenvolvendo uma história onde os Magiares e sua cultura, atrelados a outras referências (tanto antigas como novas), são a base da trama. Já adianto que a mídia utilizada não é um livro, e sim o quadrinho moderno. Mas ainda assim quero criar uma história rica e inteligente. Enfim, se o senhor puder me indicar sites ou mesmo livros que tratem da origem do povo magyar, ficarei muitíssimo grato.
    Até e parabéns pelo blog.

  11. Parabéns pelo blog!
    Sou bibliotecária numa biblioteca fundada por beneditinos húngaros em São Paulo, com um acervo de aproximadamente cinquenta mil volumes e cerca de 15 mil estão em húngaro. Embora não fale, me interesso muito pela história desse povo, bem como seus costumes e tradiçoões.

  12. Encontrou outra maluca para ler tuas notas húngaras, Chico!
    Estou adorando isto aqui! Tudo o que sai do óbvio, tudo que demove clichês me interessa!
    Sem contar que a tua escrita é leve e fluente como as areias das belas dunas da tua terra.
    Abraço grande!
    dp

    • Chico Moreira Guedes

      Que visita mais enobrecedora! Muito obrigado pelas palavras gentis, Dana. Seja sempre bem-vinda!

  13. Parabéns pelo blog! 🙂

    Me surpreendeu muito pelo encontrar este blog, mas é muito interessante para mim. Eu sou húngara e frequentava na universidade a faculdade portuguesa. Eu gosto tudo que tem relação portuguesa ou brasileira :), mas não pensei que Hungria pode ser interessante para os estrangeiros, a maioria nem conhece o nome deste país.

    A többit pedig magyarul: amint lesz egy kicsit több időm, visszajövök olvasgatni még bővebben, most csak átfutottam gyorsan a blogot.
    Sok sikert kívánok és, hogy a terveid megvalósuljanak! 🙂

    üdv:
    Réka

    • Chico Moreira Guedes

      Kedves Réka,
      Fico honrado e contente com sua visita. Obrigado pelas palavras gentis. Espero que volte.
      Hol tanultad a portugál nyelvet? ELTE-nél esetleg?
      Itt Brazíliában Hungria igazából nem annyira ismeretlen ország. Igaz, hogy nem sokan tudják, miről van szó a magyar-húngaro kapcsolat, de azok, akik szépirodalmat soktak olvasni biztosan ismerik legalábbis Márai Sándort, és tudják, hogy a magyar irodalom nagyon gazdag.
      üdvözlettel
      Chico
      ps elnézést a szörnyű magyar irásomért

      • Anikó

        Olá Chico,

        Encontrei este site por acaso, mas fiquei muito feliz ao ler os comentários.

        Mas uma coisa deixa-me intrigada, porque pedes desculpa pelo teu húngaro? Eu acho fenomenal, fantástico, quase perfeito (só uma virgula que não está bem colocada o resto nem eu escreveria tão bem). É muita pouca gente que consegue aprender tão bem húngaro e continuar a escrever tão bem mesmo tanto tempo depois de ter contacto directo diário.

        A propósito eu sou uma húngara e vivo em Portugal há quase 20 anos.
        Aqui em Portugal os portugueses também não sabem muito sobre Hungria, embora ultimamente como o turismo a crescer está a ficar melhor.

        Eu sempre gostava de traduzir poemas húngaras , mas tenho pouco tempo para essas coisas.

        Eu não sou dessas áreas, sou engenheira electrotécnica e dou aulas na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa.

        A literatura e história nunca foram as minhas fortes, mas vivendo no estrangeiro e sendo muito orgulhosa da minha terra, da minha língua, em suma das minhas origens, gosto falar sobre Hungria da sua história e gostava de falar mais sobre a sua cultura. Por isso fiquei muito contente que alguém o faça.

        Muitos parabéns.

        Anikó

  14. claudia

    Olá Chico, tudo bem!!!Adorei seu blog, parabéns!!!
    Sou descendente de Húngaros, meu bisavô veio da Hungria…Danço no grupo húngaro Dunántúl de Jaraguá do Sul/SC já a 15 anos e estou mto feliz!!!Faço faculdade de Moda e meu trabalho de conclusão de curso ñ poderia deixar de ser relacionado com a arte popular húngara. Por esse motivo gostaria de saber se poderia me indicar algum site ou pessoa que pudesse me dar informações relacionadas a minha pesquisa: “Bordado húngaro da região de Kalocsa”
    Obrigada e um gde abraço, Claudia

    • v. erzsébet

      Cico amigo, se Claudia ainda está interessada em ‘Kalocsai himzés” com prazer mandarei texto e desenho, sei que passou muito tempo desde que ela solicitou e nem sei se obteve o desejada , mas eu so agora descobri o seu maravilho site
      Peça que ela,me mande o seu e-mail e enviarei o que tenho referente “” o kalocsai “” ou os bordados tipicos das outras regiões hungaros . abraço . Elisabeth

  15. Danielle

    Oi Chico!
    Descobri o seu blog sem querer pelo google!
    To amando!
    Sou de família húngara, acabei de voltar de lá e estou apaixonada por tudo.
    Eu tenho muita vontade de fazer uma tatuagem em homenagem a minha avó que já faleceu escrevendo proteção em húngaro, mas não confio nos tradutores on line, e eles não mostram os acentos como realmente são. Você poderia me ajudar?

    Obrigada.

  16. Dóri

    Olá Chico,
    Gosto muito do seu blog. Quando tiver mais tempo, vou ler tudo. Eu sou húngara e fiquei muito feliz quando encontrei este site. O senhor pode ficar muito orgulhoso pelos seus conhecimentos da língua húngara. Também gostei de ler um poema húngaro em português, De Coração Limpo, parece bonito também na sua língua.
    Eu vivo em Portugal e estou a estudar língua portuguesa, porque o meu namorado é português, mas infelizmente ele não fala em húngaro 😛

    Írok egy keveset magyarul is. Kívánok minden jót, folytassa továbbra is a blogírást, valamint a versfordítást. Biztos vagyok benne, hogy sok örömet szerez vele mind a braziloknak, mind pedig a magyaroknak.
    Üdvözlettel:
    Dóri

    • Chico Moreira Guedes

      Szia Dóri!
      nagyon örülök a látogatásádért (remélem, ne haragszol, hogy tegezelek). de jól tudsz portugálul, sokkal jóbban mint én magyarul. gratulálok!
      köszönöm szépen is a kedves szavaid. utimamente tenho tido dificuldade para atualizar o blog com mais frequência, mas visitas como a sua me animam. tentarei dar sequência ao post do tiszta szívvel explorando um pouco o poema do ponto de vista da língua, já que, apesar de curto, ele é rico também em exemplos de traços bem específicos do magiar, como o uso do -val/-vel, se/nincsen, e do sufixo possessivo da primeira pessoa, anyáM, csokóM, szeretöM stb.
      üdvözölettel.
      chico

  17. Lívia

    Olha só, mais uma maluca com muito interesse pelo seu blog! Na verdade, era tudo que eu precisava encontrar nesse momento, porque, veja bem, há poucos com quem posso compartilhar minha paixão por coisas húngaras aqui no Rio de Janeiro. E digo mais: ter encontrado o blog foi pura sorte, pois tudo que fiz foi digitar “Sziastok” e “Viszontlátásra” no Google! Enfim, vou seguir lendo os posts. Abraço, Lívia.

    • Chico Moreira Guedes

      Köszönöm, Fádina!
      Seja bem-vinda.

      • Como você conseguiu aprender a língua húngara com tão pouco tempo que passou na Hungria?
        Eu morei 05 anos, fiz dois cursos, meu marido é húngaro e ainda tenho dificuldades … você conhece algum método diferente? As traduções do google não são boas…
        Fico aqui abismada com a tua facilidade, com a tua desenvoltura no idioma magyar!

        Fádina

  18. Ola Chico,
    descobri seu blog e adorei!Moro no RJ e queria saber se indica profs de magiar aqui!Estou muito interessada.Minha bisavó era húngara,me lembro dela bem pequena!

  19. Eduardo Katona

    Muito interessante seu espaço!
    Acabei de encontar ao procurar cursos de hungaro e vou ler mais coisas.
    Um abraço!

  20. Andréa Iász

    Olá?! Sou descendente de hungaro. Já estive em Budapeste e gostaria de conhecer mais sobre a culinária hungara. Vamos nos falar? Grata

    • Chico Moreira Guedes

      Szia Andréa! O pouco que eu conheço da culinária húngara é o que tive oportunidade de comer, risos, não de cozinhar.
      Mas tenho um livrinho aqui (em inglês) que pode servir de fonte de pesquisa; nesse sentido me ponho à disposição pra pesquisar junto com vc.
      Abraços

  21. Nelson

    Olá, Você pode me ajudar? Como digitar o acento ” sobre u, o? Pesquisei na internet e não encontrei e preciso escrever em húngaro no teclado português. Köszönöm szépen, Szia!

    • Chico Moreira Guedes

      Szervusz, Nelson!
      Eu trabalho com um pequeno computador da Apple, e nele vc pode acrescentar várias línguas às opções de teclado, então quando preciso escrever em húngaro vou ao topo, clico onde tem uma bandeirinha e escolho a da Hungria, assim meu teclado passa a funcionar automaticamente como um teclado húngaro. E pra ajudar na posição de cada letra tem uma imagem pequena de teclado que eu posso ativar. Sei que o recurso de alterar a língua de redação também existe com windown, porque já usei anteriormente. Mas imagino que a dificuldade maior seja na grafia das vogais longas ő e ű, diferentes das equivalentes curtas ö e ü, que essas dá pra fazer com trema, não é? Para o caso das longas eu já vi pessoas usarem o til (˜), mas no meu teclado em português isso só funciona pra õ, porque o ‘˜u’ sai separado, não fica em cima da letra. Não sei se no windows fica. Abraço, Chico.

  22. Humberto Garcia Brasil

    De qual região você é? Moro em ribeirão preto e estou precisando de um professor de húngaro. Obrigado.
    Humberto.

    • Chico Moreira Guedes

      Olá Humberto. Moro em Natal, RN.
      Talvez o consulado em São Paulo possa lhe ajudar a localizar um falante de magiar em Ribeirão.

  23. Tereza Zabo

    Szia Francisco, preciso de uma caminho, farei apresentação sobre bordados Húngaros, como posso e onde posso fazer consulta sobre o assunto, mto. obrigada, Tereza

    • Chico Moreira Guedes

      Oi Tereza! Infelizmente não tenho informações sobre esse assunto, mas pode ser que alguém que anda por aqui possa lhe ajudar.
      Abraço, Chico

  24. Denilson

    Chico, estou fazendo uma pesquisa sobre o Paulo Rónai e encontrando dificuldade em achar algumas publicações sobre ele, como a Revista do Brasil, Rio Magazine e Folha Carioca, além de alguns livros. Será que você teria uma pista de onde eu poderia achar? Foi o Jorge Purgly quem sujeriu que eu entrasse em contato contigo. Desde já agradecendo, Denilson

    • Chico Moreira Guedes

      Olá Denilson, vc já tentou contato com Cora Rónai, filha dele? Ela é bem ativa no facebook. A outra irmã é flautista profissional se não me engano, mas parece que não está nas redes sociais. Além de livros de autoria dele, ou da maravilhosa Antologia do Conto Húngaro, que tem uma boa edição da Topbooks que pode ser encontrada pela Estante Virtual, eu não sei mais o que poderia indicar. Mas boa sorte na sua pesquisa sobre esse nobre húngaro-brasileiro. Abraço

      • Denilson

        Sim, já foi feito contato com a família. Esse material são periódicos que não constam no acervo da BN. Muito obrigado, vou continuar na busca.

  25. Eunice Zanatta

    Parabéns pelo blog!
    Ufa, ainda bem que encontrei outro maluco que adora saber a respeito da Hungria!

  26. ISTVAN NUNES LAKI

    Grande Chico,

    Sou filho de Húngaro e neto de alemão por parte de pai; e, filho de Bahiana e neto de sergipano por parte de mãe.

    Seu blog para mim é uma síntese da amálgama de que sou fruto: nordeste do Brasil com a Hungria!!

    Aos 40 tenho tentado me aproximar da cultura hungara e seu blog tão afetivo e livre me estimula. Viva a sua curiosidade intelectual e afetiva pela Hungria; que nada mais revela também sua paixão pelo Brasil, que o faz livre para gostar de qualquer pedaço do planeta!

    Istvan Nunes Laki

    • Chico Moreira Guedes

      Salve István,
      Bem-vindo ao HungriaMania!
      Muito obrigado pelas suas palavras generosas. Fico muito feliz com a percepção que você teve desses rabiscos, que, infelizmente, ultimamente andam meio escassos. Coisas da roda da vida…
      Grande abraço,
      Chico

  27. Istvan Nunes Laki

    Eu já postei aqui me identificando como um paulista filho de um hungaro (húngaro eu também, portanto) com uma bahiana, neto de alemão por parte de pai e de sergipano por parte de mãe…enfim… Brasileiro.

    Essa coluna é muito amável e volto a ela neate exato momento em que estou em Budapest. Vejo um povo lutador como o brasileiro, que também aprende a dar a volta por cima em situações difíceis…

    Um forte abraço de um leitor convicto da coluna!!

    Istvan Nunea Laki

    • Chico Moreira Guedes

      Szervusz, istván!
      Obrigado pela sua lembrança do blog neste seu momento especial.
      Aproveite bem sua estadia nessa cidade querida e linda.
      Abraço.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s