Arquivo do mês: janeiro 2012

Ainda as águas turvas na política magiar

Caros amigos,
Este blog não nasceu para nem pretendia se tornar uma arena de discussão sobre a política na Hungria. Mas em vista das notícias nada alentadoras sobre o que vem acontecendo desde a eleição geral de 2010 – e que foi tema da entrevista de Nádas Péter, no último post – eu não tenho escolha a não ser abrir espaço para essas questões.
O que se segue é o link para um texto de Gilles Lapouge, correspondente em Paris d’O Estado de São Paulo, publicado hoje:

A Hungria e o Fascismo

“Como se não bastassem os muitos problemas enfrentados por causa do desastre da zona do euro, eis que a União Europeia agora está com uma nova batata quente nas mãos. E grande. Um país inteiro. Trata-se da Hungria, que faz parte do bloco europeu e cujo primeiro-ministro, Viktor Orban, tem constantemente provocado Bruxelas.

Primeiro em seus discursos e, há alguns dias, por meio de novas leis, o governo de Orban, que representa a direita dura e autoritária da Hungria, vem manifestando um prazer doentio em violar espetacularmente todos os princípios da União Europeia, os quais todo o país que adere ao bloco deveria respeitar.”

Leia o artigo completo no site do Estadão

17 Comentários

Arquivado em Uncategorized